Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

A ampliação do uso do carvão mineral no Estado é tema de seminário

Publicação:


Secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura em exercício Paulo Pereira durante a palestra
Secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura em exercício Paulo Pereira durante a palestra

A importância do carvão mineral como energético e como matéria prima para a indústria química e a Política Estadual para seu uso sustentável foram abordadas nesta manhã (14/5) pelo secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura em exercício, Paulo Roberto Dias Pereira em palestra no seminário Novos Aproveitamentos para o Carvão Mineral do RS/Tecnologias Inovadoras. O evento é uma realização da Sociedade de Engenharia do Estado (SERGS).

Em sua manifestação, o secretário destacou inicialmente o novo modelo implantado nesta gestão, que uniu em uma única secretaria os temas minas e energia, saneamento e meio ambiente. “Desta forma, ampliamos a sinergia entre as áreas, potencializando as interações e dando maior celeridade e eficácia às respostas do governo estadual”.

Ao apresentar a atuação da secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) para promover o fortalecimento dos diferentes modais energéticos no Estado, renováveis e fósseis, destacou especialmente o carvão, tema do seminário, haja vista que o RS possui aproximadamente 90% das reservas brasileiras de carvão mineral e que esse potencial está sendo subaproveitado. “Usando novas tecnologias, o carvão permitirá que Estado atenda às suas necessidades por insumos diversos que incluem gás natural, fertilizantes, metanol, dentre outros”, argumentou.

Seminário Novos aproveitamentos para o Carvão Mineral do RS/Tecnologias Inovadoras
Seminário Novos aproveitamentos para o Carvão Mineral do RS/Tecnologias Inovadoras

E, justamente para viabilizar o uso sustentável do carvão, foi criada uma política de incentivo ao uso diversificado do produto. Através da Lei n° 15.047/2017 foi criada a Política Estadual do Carvão Mineral e instituído o Polo Carboquímico do Estado, através dos complexos da Campanha e Baixo Jacuí, que são regiões onde se concentram as maiores reservas e em que o governo vem buscando apoiar a instalação de empreendimentos que gerem desenvolvimento socioeconômico.

Conforme o secretário, as previsões da Agência Internacional de Energia apontam para o predomínio das fontes fósseis no cenário energético global nas próximas décadas, e expansão lenta e gradual das renováveis. “Portanto, estamos atuando de forma alinhada às tendências mundiais”, acrescentou.
Paulo Pereira assegurou que o processo para uso do carvão vem sendo conduzido com grande responsabilidade. Este processo vem avançando ao longo de três governos estaduais, envolvendo missões internacionais para estudar cases de sucesso empregando novas tecnologias e proporcionando ampla discussão com a sociedade, que se beneficiará com emprego, renda e progresso através de investimentos no setor, garantindo a proteção do meio ambiente para as gerações atual e futura.

O evento contou ainda com apresentações de empreendedores nacionais e internacionais (Copelmi, Air Products, RWE), lideranças políticas, Ministério Público Estadual, consultores e pesquisadores.

 

Sema - Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura