Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

RS e Israel iniciam tratativas para protocolos de parceria em pesquisa na produção de alimentos e uso de água

Publicação:

Tivemos a oportunidade de mostrar a radiografia produtiva do Estado relacionada com as práticas agronômicas", reforçou Domingos.
Tivemos a oportunidade de mostrar a radiografia produtiva do Estado relacionada com as práticas agronômicas", reforçou Domingos. - Foto: Vanessa Trindade / Ascom Sema-Fepam

A quarta-feira (9/11), último dia de missão da delegação do Rio Grande do Sul em Israel, contou com duas reuniões no Ministério da Agricultura.

No primeiro encontro Oded Forer, ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, reforçou a importância da visita da representação gaúcha ao país para o incentivo aos protocolos de colaboração e parceria com o objetivo de superar os desafios relacionados à produção de alimentos, redução do uso de água e de inovação nas práticas agronômica.

Forer acrescentou que o país possui recursos para investir em pesquisa na área de produção alimentar e manifestou interesse em formar parceria para o desenvolvimento de estudos na área.

Comitiva gaúcha em visita ao Ministério da Agricultura de Israel.
Comitiva gaúcha em visita ao Ministério da Agricultura de Israel. - Foto: Vanessa Trindade / Ascom Sema-Fepam

O secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, Domingos Velho Lopes, lembrou das ações do Estado pensando na produção segura de alimentos através da agricultura de baixo carbono, unindo produção e meio ambiente, e comemorou o resultado da reunião.

"Tivemos a oportunidade de mostrar a radiografia produtiva do Estado relacionada com as práticas agronômica de alta produtividade e preservação do meio ambiente. Israel tem a questão da segurança alimentar, necessária ao mundo, no centro das discussões, agregando tecnologia e inovação. Então ficou estabelecida a continuidade das tratativas para a criação de protocolos para uma parceria em pesquisa na produção de alimentos e uso da água", salientou Domingos.

A segunda reunião no ministério foi conduzida por Daniel Werner, chefe de Relações e Cooperação Internacional de Israel, que falou sobre a participação do país na COP27.

O secretário Domingos entregou às autoridades israelenses um sumário desenvolvido pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) com informações sobre a produção agropecuária gaúcha diversificada e sustentável, balança comercial, e dados sobre irrigação e armazenagem. Para conferir, clique aqui.

Educação e pesquisa

No período da tarde o grupo conheceu os projetos desenvolvidos pela Faculdade Robert H. Smith de Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente, reconhecida por sua excelência dentre as escolas agrícolas do mundo e a mais antiga de Israel, estabelecida em 1942.

Um dos estudos desenvolvidos é um sistema que analisa a resposta fisiológica das plantas em diferentes situações de estresse. O experimento é realizado em uma estufa que possui sistema de irrigação e sensores conectados que emitem dados a cada três minutos. O objetivo é conhecer o desempenho da planta ao mínimo uso possível de água.

Um dos estudos desenvolvidos é um sistema que analisa a resposta fisiológica das plantas em diferentes situações de estresse.
Um dos estudos desenvolvidos é um sistema que analisa a resposta fisiológica das plantas em diferentes situações de estresse. - Foto: Vanessa Trindade / Ascom Sema-Fepam

"Meio Ambiente e agricultura somando esforços. Buscamos essa aproximação com Israel e encontramos aqui o mesmo desafio que temos no Brasil: como alimentar o mundo respeitando o meio ambiente. Um desafio que deve ser enfrentado sem ter lado e sim o melhor para todos", reforçou Domingos.

Após, houve uma apresentação sobre a estrutura da universidade, programas de especialização e demais pesquisas realizadas, como alternativas à proteína para consumo humano e animal e salinidade do solo.

"É a universidade trabalhando e buscando soluções para aumentar a produção de alimentos, conservando a qualidade da água e do solo, e tudo isso tem a ver com uma melhora ambiental. É o que nós viemos buscar aqui e vamos continuar aplicando no Rio Grande do Sul", garantiu Renato Chagas, presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental.

A secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann, considera que a missão em Israel atingiu seu objetivo.

"Foram quatro dias de agendas em que os técnicos puderam absorver informações para aplicar, adaptar e sermos mais eficientes no Estado, principalmente em tecnologias para a agricultura e gestão das águas, em que Israel é exemplo. Vamos entregar uma boa resposta sobre a missão, que teve como objetivo principal conectar o Rio Grande do Sul com esse país inovador", reforçou Marjorie.

Outras agendas em Israel

Já na terça-feira (8/11), as agendas da comitiva gaúcha em Israel contaram com uma visita à Hadera, planta de dessalinização localizada a 50 quilômetros de TelAviv, à beira do Mediterrâneo. A tecnologia desenvolvida pela empresa é utilizada por países como China, Chile, Austrália e Estados Unidos.

O grupo conferiu todo o processo, que leva 90 minutos no total. O sistema funciona por meio de osmose reversa. Uma parte da água retirada do mar e dessalinizada vai para o consumo, a outra retorna para o oceano.

Aproximadamente 70% da água consumida pela população de Israel é fruto da dessalinização e a intenção é chegar a 100% até 2025.
Aproximadamente 70% da água consumida pela população de Israel é fruto da dessalinização e a intenção é chegar a 100% até 2025. - Foto: Vanessa Trindade / Ascom Sema-Fepam

Aproximadamente 70% da água consumida pela população de Israel é fruto da dessalinização e a intenção é chegar a 100% até 2025. A água purificada é distribuída de norte e sul do país e Israel está, inclusive, fornecendo água para a Jordânia.

Grupo conferiu as novidades tecnológicas em exposição na Agrivest.
Grupo conferiu as novidades tecnológicas em exposição na Agrivest. - Foto: Vanessa Trindade / Ascom Sema-Fepam

Ainda na terça-feira, o grupo conferiu as novidades tecnológicas em exposição na Agrivest, feira realizada no porto de TelAviv que reúne startups e investidores em busca de soluções na área da agricultura.

Os secretários de Estado também foram recebidos por Lincoln Bernardes Júnior, ministro conselheiro da Embaixada do Brasil em Israel, para uma visita institucional.

Cop27

Nesta quinta-feira (10/11), os representantes do Governo do Estado viajam para Sharm El-Sheik, no Egito, onde participam da 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27). O evento reunirá autoridades mundiais a fim de debater medidas e metas para conter a crise climática global. Marjorie Kauffmann representará o governador Ranolfo Vieira Júnior.

"Nós estaremos presentes em vários painéis mostrando as práticas adotadas no Estado, principalmente a agricultura de baixo carbono, adequação da pecuária com relação à carga animal, altura do pasto e o quanto isso pode ser benéfico do ponto de vista de redução de emissões. Ainda teremos a oportunidade de falar sobre energia limpa, transição energética e o que o Rio Grande do Sul tem a oferecer para colaborar com a mitigação das mudanças climáticas. Por isso é tão importante estarmos nesse ambiente onde os olhares do mundo estão voltados", finalizou Marjorie.

A comitiva ficará no Egito até o dia 15 de novembro. Clique aqui para conferir o site proclima2050.rs.gov.br.

Texto: Vanessa Trindade

Sema - Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura