Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

RS participa de seminário internacional sobre conservação do bioma Pampa

Publicação:

1664398561481
A secretária Marjorie Kauffmann representou o Brasil em seminário internacional - Foto: Ascom Sema

O Rio Grande do Sul participou, nesta quarta-feira (28/9), do 3º Seminário Internacional “Restauração no Bioma Pampa”. O objetivo do evento é promover o debate sobre o desenvolvimento de estratégias que garantam a conservação e a restauração do Pampa. 

O seminário, que acontece até sexta-feira (30/9) de forma on-line, reúne especialistas da Argentina, do Uruguai e do Brasil, que foi representado pela secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann. 

No território brasileiro, o bioma Pampa ocorre exclusivamente no Rio Grande do Sul, ocupando 68% da área total do Estado. Esse complexo abrange também porções da Argentina e do Uruguai. 

A secretária abordou temas como a diversidade do bioma, legislações, instrumentos que limitam o uso das áreas e ações de preservação desenvolvidas pelo RS, apontando a importância das políticas públicas de uso racional deste ativo ambiental. 

“Esse diálogo tem uma grande importância para conectar os países em torno do Pampa, para que as nossas ações sejam fortalecidas por essas alianças. O bioma tem características únicas e também pode fornecer grandes ativos ambientais. Por isso, a sua conservação é fundamental, assim como a valorização deste patrimônio”, disse Marjorie. 

A titular da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura apresentou algumas das ações dirigidas ao Pampa em execução no Estado. A secretária falou ainda sobre o Pagamento de Serviços Ambientais (PSA), regulamentado recentemente, para estimular a proteção ambiental, contemplando atividades que favorecem a conservação, recuperação e melhoria dos serviços ecossistêmicos. Ao final da exposição, Marjorie respondeu a perguntas do público.

O seminário é organizado pelas Faculdades de Ciências e de Agronomia da Universidade da República (Uruguai) e pelo Instituto Nacional de Investigação Agropecuária do Uruguai. Conta com a colaboração da Sociedade Brasileira de Recuperação de Áreas Degradadas e do Departamento de Ecologia e Ciências Ambientais da Universidade Maimónides (Argentina). A atividade é voltada para professores, estudantes, produtores, empresas, gestores governamentais e público geral. 

Texto: Ascom Sema 

Edição: Secom 

Sema - Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura